Minha metáfora favorita

Me deito como um dia entardecido
aos braços do afago

proporcionado pelo horizonte

e morro

[…]

renasço aos olhos
esperançosos da eternidade

quebrando a finitude existente
em mim

e recomeço do meu

fim sem fim

– o amanhã.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s